Vereadores de sobral rejeitam obrigatoriedade de uso de GPS em carros oficiais

PUBLICIDADE Apoios 1
Até mesmo os vereadores que compõem a bancada do autor do projeto foram contrários à matéria, os vereadores da Câmara Municipal de Sobral rejeitaram, na última sessão de segunda-feira (07), o Projeto de Lei Nº 1993/2016, de autoria do ex-vereador Ismerino Mendes (PRTB), que regulamentava a instalação de equipamentos de controle (GPS) nos carros oficias do executivo, legislativo e da administração direta.
A medida estabelecia que os carros usados pelos vereadores fossem adesivados com o brasão oficial da Câmara, com número do gabinete do qual está vinculado, além de chips sensor de rastreamento e localizador de veículos. A matéria seria mais uma forma de controle sobre o uso do bem público, mas foi rejeitada pela maioria absoluta dos vereadores.
Embora tendo amparo legal com parecer favorável da comissão de constituição, justiça e redação, ainda assim, o projeto de lei, teve posição contrária até mesmo do seu grupo de vereadores que compõem base aliada de sustentação do prefeito Veveu Arruda. Apesar da derrubada do projeto, a Mesa diretora da Câmara irá cumpri a recomendação do Ministério Público (MP), para que os veículos oficiais do Legislativo sejam todos identificados por adesivos personalizados com o logo oficial da Casa.
PUBLICIDADE Apoio 2

Comentários

Comentários

Marcio Sousa

Radialista profissional há mais de 15 anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *