Ceará vence Uniclinic, garante vaga nas semifinais do Cearense 2017

PUBLICIDADE Apoios 1

O Ceará é o segundo semifinalista do Campeonato Cearense. Após vencer o Uniclinic no primeiro jogo das quartas de final por 3 a 1, na semana passada, o Alvinegro voltou a ganhar da Águia da Precabura, dessa vez por 4 a 1, neste sábado, 25, na partida de volta, novamente disputada no Castelão.

O adversário do Ceará na disputa por uma vaga na final será o Guarani-J. Na quarta-feira, 22, o time de Juazeiro goleou o Maranguape por 5 a 1. As datas das semifinais serão definidas na próxima segunda-feira. Do outro lado da chave, Fortaleza e Tiradentes (3 a 2 para o Fortaleza no encontro inicial) se enfrentam neste domingo, 26, assim como Ferroviário e Horizonte (1 a 1 no primeiro confronto).

O JOGO

Após perder para o Náutico com o time reserva por 9 a 0, na rodada final da primeira fase da Copa do Nordeste, na quarta-feira passada, o Uniclinic escalou seu time titular para enfrentar o Ceará. No primeiro tempo, até foi melhor taticamente e criou mais chances – Éverson fez três boas defesas em finalizações de Preto e Edson Cariús, duas vezes – mas viu o Alvinegro abrir o placar aos 18 minutos, depois que Romário cobrou falta com categoria e encontrou o zagueiro Luiz Otávio para finalizar. Ainda na primeira etapa, o Ceará poderia ter ampliado a vantagem, mas Lelê desperdiçou grande chance na frente do goleiro Dionatan.

Na segunda etapa o Ceará voltou melhor postado em campo, com os setores do time atuando de forma mais coesa. Logo aos cinco minutos Victor Rangel fez seu primeiro gol com a camisa da equipe. Ele recebeu ótimo passe de Richardson e finalizou com tranquilidade. Aos nove minutos foi a vez de Magno Alves marcar. Dentro da área, o atacante percebeu que Lelê deixou a bola passar de propósito, dominou com categoria e fez seu tento 99 pelo Alvinegro, empatando com Zé Eduardo como o sexto maior artilheiro da história do clube.

Com a vitória já definida, o Ceará optou por tocar a bola sem muito riscos. O jogo ficou mais lento, mas o Uniclinic conseguiu diminuir, aos 32 minutos. Rafael Pereira fez falta em Vanim e o árbitro anotou pênalti que Netinho bateu no canto esquerdo de Éverson, que por pouco não defendeu. Aos 36, Netinho bateu falta e acertou a trave. No fim da partida, entretanto, um momento histórico para o Ceará.. Magno Alves voltou a balançar as redes e chegou ao seu gol número 100, assumindo a sexta colocação na história do Ceará.

A relação:

1 Gildo: 261
2 Mitotonio: 151
3 Sergio Alves: 141
4 Pipiu: 115
5 Antonino: 110
6 Magno Alves: 100
7 Zé Eduardo: 99
8 Da Costa: 94
9 Ivanir: 90
10 Mota: 89

PUBLICIDADE Apoio 2

Comentários

Comentários

Marcio Sousa

Radialista profissional há mais de 15 anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *